Maricá/RJ,

Festival Latinidades discute igualdade racial em Brasília

Com tema Griôs da Diáspora, a 7º edição do evento acontece de hoje (23) até 28 de julho, no Museu da República

Romário Costa - Redação

O Festival Latinidades aconteceu pela primeira vez em 2008, com a ideia de dar mais visibilidade ao Dia da Mulher Negra Latino Americana e Caribenha, celebrado no dia 25 de julho. Desde então, já foram seis edições do evento que já se tornou tradicional no Distrito Federal.


Uma das primeiras autoras negras do Brasil, 
Carolina Maria de Jesus será homenageada no Festival
Hoje (23) novamente o Festival dará início às comemorações da data aqui em Brasília. No centro das atenções, está a exposição de temas relativos ao preconceito racial. O enfoque desta edição, todavia, é preservação da tradição oral negra. O encontro quer mostrar a importância da mulher negra na transmissão de uma cultura e tradições para gerações futuras e como esta interação pode ser importante para a construção de uma sociedade menos preconceituosa, no que se refere às desigualdades raciais, de gênero, classe, entre outras. 

Como destaque da programação, o Festival homenageará o centenário da escritora Carolina Maria de Jesus (Sacramento, 1914 - São Paulo, 1977). Autora de diversos livros, o mais famoso deles, Quarto de despejo: diário de uma favelada (1960), virou referência nos estudos sobre literatura latino americana no período de ditadura.

Uma das primeiras escritoras negras do Brasil, Carolina Maria de Jesus era moradora da favela do Canindé, zona norte de São Paulo e catava lixo para sobreviver. Sua obra foi descoberta pelo jornalista Audálio Dantas no final dos anos 50. No livro, escrito em cadernos que ela encontrava no lixo, Carolina relata um cotidiano dramático e miserável de uma pessoa, contudo, que tinha o sonho de crescer na vida tendo a literatura como ferramenta de trabalho.

No dia da abertura, às 15hs, haverá uma performance com quadros sobre a autora e no domingo (27) as cantoras Cris Pereira e Fabiana Cozza apresentarão o musical Canções para Carolina. Outros grandes nomes da música brasileira passarão pelo palco do evento. Entre eles, Hamilton de Holanda, Diogo Nogueira, Elen Oléria e Elza Soares.

Uma das características do Latinidades é mesclar atividades culturais e formativas ao mesmo tempo. A programação conta ainda com mostra de filmes, desfiles de moda, dança, teatro, literatura e debates.


Confira mais informações no site: afrolatinas.com.br

Programação do Festival 

Quarta (23 de julho)
9h30 – abertura
10h – Mesa de debate sobre a literatura negra feminina e sua diversidade: Letras e Vozes da Diáspora Negra
15h – Performance Quadros, em comemoração ao Centenário de Carolina Maria de Jesus
16h – Conferência de abertura – Diálogos Afro–Atlânticos – Paulinhas Chiziane (Moçambique e Ana Maria Gonçalves (MG)

Quinta (24)
10h – Mesa: Sabedoria ancestral: memória, política e sustentabilidade
14h – Oficina infanto-juvenil História da Princesa Alafiá (Projeto Ton Ogbon)
15h – Territórios Negros: fontes de sabedoria ancestral
18h29 – Exibição do curta metragem O Dia de Jerusa, de Viviane Ferreira (BA/SP)
19h – Conferência – Nós que acreditamos na liberdade não podemos descansar: lições do feminismo negro – Patrícia Hill Collins

Sexta (25)
10h – Mesa: Griôs da Saúde Integral
14h30 – Conferência: legados das Ialodês: samba e resistência feminina negra – Jurema Werneck
17h – Lançamentos literários
19h – Conferência Especial: feminismo negro e lutas mundiais por equidade com a ex-Pantera Angela Davis
21h – Encontro de Saraus Negros no Festival Latinidades


Sábado (26/7)
11h às 21h – Feira Preta Latinidades
O evento conta com uma programação 
musical variada
14h – Oficina Vivências do Balé, com Sinara Rúbia e Ludmilla Almeida (RJ)
16h – Oficina do coletivo Meninas Black power (estética e beleza negras) com Élida Quino e Fabíola Oliveira (RJ)
17h30 – Oficina Turbantes e poéticas da beleza negra com Nina Silva (RJ) e Marlene Tello (Colombia)
19h – Defile: coleção Mônica Anjos em homenagem aos 40 anos dos Blocos afros
19h30 até 2h – Shows Musicais: Lei Di Dai (SP), Dj Donna (DF), Malika Tirolien (Guadalupe), Elza Soares (RJ), Vox Sambou (Haiti),homenagem ao Buena Vista Social Club & Ibrahim Ferrer com participação de La Riva e show com Divas do jazz (Elen Oléria, marabeau jazz, Indiana Normma e Alissa Sanders). 

Domingo (27)
11h – Feira Preta latinidades
16h – Roda de Capoeira Angola
18h até meia noite – Shows Musicais: Dona Martinha do Coco (DF), Bongar (PE), Bossa Negra – Hamilton de Holanda (DF) + Diogo Nogueira (RJ), Naná Vasconcelos (PE), Cris Pereira com participação de Fabiana Cozza em Canções para Carolina (homenagem à escritora Carolina Maria de Jesus), Mart’nália (RJ).

Segunda(28)
10h às 17h - Almoço coletivo no Ilê Oyá Bagan e plantio de mudas de Baobás, com Fernando Bastista (PE)

Serviço:

Festival Latinidades

Quando: de 23 a 28 de julho
Onde: Museu Nacional da República (Setor Cultural Sul, lote 2, próximo à Rodoviária do Plano Piloto)
Entrada gratuita

Fonte: http://sites.correioweb.com.br/ 

0 deixe seu comentário aqui:

Visitantes recentes

Comentários recentes

Notícias

  © Template 'Kilombo Cultural' by Patrícia Custódio

Back to TOP