Maricá/RJ,

Danielle Anatólio em Lótus



Lótus é um espetáculo que tem como ponto de partida a linguagem poética feminina. Em cena, o universo de mulheres que trazem em suas afetividades histórias invisibilizadas pelo imaginário social. A peça trata de amor, superação, beleza e vida, isto dentro de um contexto de solidão em que está inserida a mulher negra contemporânea, além de contar os caminhos que essas mulheres encontram para resistir e reexistir.

O espetáculo foi construído baseado no contexto afetivo de diversas mulheres negras. Nos últimos anos o número de mulheres solteiras tem crescido, sendo que essas mulheres geralmente são acadêmicas, inteligentes, com independência financeira e de postura política declarada, ou seja, são mulheres socialmente empoderadas, mas que não diferente de suas ancestrais continuam ocupando um lugar central nas relações, nas quais na maioria das vezes são referências matriarcais. Se no passado as negras não eram vistas como mulheres para casar, ainda hoje esse olhar permanece. As mulheres negras ainda são vistas como um ser que existe para servir, para ouvir, para acolher, para resolver problemas, para sanar os desejos sexuais. Ser cortejada, amada, servida ou ser vista como merecedora de carinho e cuidado nunca foi um lugar ocupado pela mulher negra que permanece sendo preterida. 

Não por coincidência a peça estreou, em Salvador (cidade majoritariamente composta por mulheres negras), em Julho de 2016, como forma de ressaltar o mês da Mulher Negra Latino Americana e Caribenha, surgido no ano de 1992 com finalidade de celebrar e problematizar as condições da mulher negra, bem como as diferentes formas de opressão vivenciadas desde o período colonial até os dias atuais. 
Depois de circular em Salvador e Belo Horizonte @LÓTUS chega ao Rio de Janeiro.

FICHA TÉCNICA
CONCEPÇÃO, TEXTO, ATUAÇÃO: Danielle Anatólio
POESIAS: Cristiane Sobral, Lívia Natália, Mel Adùn
PRODUÇÃO: Carol Netto
ASSISTÊNCIA DE PRODUÇÃO: Stéphane Marçal
PERCUSSÃO: Maiara Carvalho
DIREÇÃO DE MOVIMENTO: Valéria Monã
ASSESSORIA DE IMPRENSA: Carlos Maia
FIGURINO: Renato Carneiro 
ILUMINAÇÃO: Brisa Lima
DESIGN GRÁFICO: Amanda Nascimento
FOTOGRAFIA: George Magaraia
EDIÇÃO DE VÍDEO: Naira Évine 

QUANDO: Dias 9, 10, 11 / 16, 17, 18 de março de 2018 
ONDE: Teatro Municipal Gonzaguinha (Calouste)
ENDEREÇO: Rua Benedito Hipólito, 125 - Cidade Nova - Rio de Janeiro
HORÁRIOS: Sextas e sábados, às 20h. Domingos, às 19h
INFORMAÇÕES: (21) 97900-8408

Afrolaje entrando em cena


4ª edição do BAOBAB - REDUTO AFRO CULTURAL DE NITERÓI. Um Sucesso!



A convite da Coordenação Geral do BAOBAB - REDUTO AFRO CULTURAL DE NITERÓI, as escritoras e produtoras culturais, MARIA REGINA MOURA e PATRÍCIA CUSTÓDIO passaram a responder pela Curadoria da TENDA LITERÁRIA do BAOBAB, a partir desta 4ª edição, que aconteceu no último sábado, 10/12/16, e foi um sucesso.

A parceria das escritoras e produtoras culturais Maria Regina Moura e Patrícia Custódio com o BAOBAB envolve CANTEIROS DE OBRAS – Centro de Cultura e Artes e a CANTEIROS EDITORA, das quais ambas são Diretoras/Responsáveis. 

As temáticas propostas pelo BAOBAB se enquadram, perfeitamente, inclusive, no escopo do Programa: “UMA QUESTÃO DE RAIZ”, criado por CANTEIROS DE OBRAS – Centro de Cultura e Artes, em 2010 e Coordenado pelas escritoras. 

Foto: Gerson King Combo, Maria Regina Moura,
Patrícia Custódio e Carlos Dafé.
Já no exercício da Curadoria, as escritoras Maria Regina Moura e Patrícia Custódio colaboraram com a realização das atividades do dia, da TENDA LITERÁRIA, recepcionando os convidados dentro da programação prevista pela Coordenação Geral do BAOBAB. Esta parceria trará muitas novidades de forma mais concreta, a partir do BAOBAB de janeiro de 2017.

Num clima de permanente alegria e ao som de boa música aconteceram importantes e históricos encontros nesta 4ª edição do Baobab - Reduto Afro Cultural de Niterói.

Foto: Gerson King Combo, Maria Regina Moura,
Zé Octávio Sebadelhe e Patrícia Custódio .
Além do núcleo de ARTES E ARTESANATOS – com novidades bastante oportunas em face da proximidade do Natal – o evento contou com um expressivo número de barracas de bebidas especiais, doces e bolos variados, especiarias diversas, comidas típicas e/ou caseiras, no maravilhoso RESTAURANTE A CÉU ABERTO, conforme aconteceu nas edições anteriores.

Zé Octávio SebadelheMaria Regina Moura
 e Patrícia Custódio. 
Enquanto isso, na TENDA LITERÁRIA, acontecia o lançamento do livro “1976 – Movimento Black Rio”, com a presença de um de seus autores, o jornalista, DJ. e produtor cultural, Zé Octavio Sebadelhe, que compareceu ao evento acompanhado de Marcelo e do Produtor da obra em questão, Léo Feijó. O lançamento foi um sucesso e despertou grande interesse no público presente.

Carlos Dafé e Zé Octávio Sebadelhe
O livro conta a história do movimento negro da época; da participação de músicos negros, que revolucionaram a cena carioca e quem foram eles; e da importância deste movimento, que alicerçou outros movimentos negros – artísticos e/ou sociais – no Rio de Janeiro, a partir dos anos de 1960. 

(Ficha do livro: “1976 - Movimento Black Rio”, Luiz Felipe de Lima Peixoto e Zé Octávio Sebadelhe, Editora José Olympio).

Gerson King Combo e Zé Octávio Sebadelhe
No mesmo ritmo, esta edição de Natal, do BAOBAB, também prestou homenagem os 40 anos do Movimento Black Rio e contou com as presenças de Carlos Dafé, Gerson King Combo, grandes personagens desse Movimento, e do DJ Mamute. 

No final da noite, Carlos Dafé e Gerson King Combo se apresentaram acompanhados de excelente Banda, sob o comando de um dos maiores baixistas do mundo, o músico Arthur Maia (atual Secretário Municipal de Cultura de Niterói) e enriqueceram grandemente o evento. Ambos receberam Placas Comemorativas por suas presenças no evento.
Veja detalhes do evento em:



BAOBAB – REDUTO AFRO CULTURAL DE NITERÓI tem a Coordenação de Denise Lima e apoio da CEPPIR/Niterói (Coordenação Especial de Políticas de Promoção da Igualdade Racial), na pessoa de Rita Diirr.
Acontece todo segundo sábado do mês, das 13h às 22h.
Conheça mais sobre o Projeto na Página:

Visite:

CANTEIROS DE OBRAS- Centro de Cultura e Artes


CANTEIROS EDITORA


Edição de Natal do Baobab Reduto Afro Cultural de Niterói



Edição de Natal do Baobab Reduto Afro Cultural de Niterói, com mil novidades para você presentear, especialmente, quem você gosta. 

Aquela roupas, bijuterias, acessórios de beleza e utensílios de decoração que você procura para este natal, vai encontra em um só lugar, no Baobab.

E falando do maravilhoso Restaurante a Céu aberto, aquela comida caseira, feita com amor você têm no Baobab. Você tem feijoada do Zulu, você vatapá da Neuza do Curuzu, você tem a moqueca do Ronaldo, você tem o feijão tropeiro com costelinha da Cida do Quintal Mineiro, os caldos da Ana; você tem as Pingas do Clovis angolano, você tem doces da vovó em compota; você tem bolo no pode da Raquel; o churrasco especial da Claudinha; você tem o apetitoso bolinho de bacalhau da Eva; você tem ainda tapioca da Letícia; Acarajé da Juju; doces e bolos variados; especiarias feitas por jovens, adultos, idosos e aqueles que apreciam a arte de cozinha, além do delicioso vinho africano para completar e festa que vai ter no ISSO É BAOBAB.

Também nessa edição de Natal, vamos homenagear os 40 anos do Movimento Black Rio, onde Dafé, Gerson King Combo e Dom Filó, além das atrações especiais como um dos maiores baixistas do mundo Arthur Maia. IMPERDÍVEL!!!!!
Homenagear o Movimento Blakc Rio vai além, pois vamos fazer o lançamento do livro que sua conta a história que é de muita importância para o movimento negro da época, hoje e sempre: 1976 Movimento Black Rio, de Luiz Felipe de Lima Peixoto e Zé Octávio Sebadelhe, Editora José Olympio.

Além de roda de samba, apresentações culturais, intervenções artísticas, cinema e muito mais.
Você já conhece, só vendo pra viver. Até lá.

Quando? 10 de dezembro de 2016
Horário? das 13h às 22h
Onde? Rua Visconde de Sepetiba, Niterói - Esquina com Marechal Deodoro

Fonte: https://www.facebook.com/events/201218423618008/

Oficina: A magia da dança de matriz africana ou Africanidade em ritmo ancestral



Sobre a oficina

O projeto de oficina AMAGIA DA DANÇA DE MATRIZ AFRICANA OU AFRICANIDADE ANCESTRAL propõe um encontro corporal, para entender como as referências de matriz africana interferem, permeiam, influenciam e auxiliam na construção do corpo e suas movimentações. A partir da visão de mundo Bantu – maior tronco lingüístico do continente africano e responsável por grande parte das referências de matriz africana no Brasil – as atrizes e coreógrafas, FLAVIA SOUZA E TATIANA TIBURCIO propõe um conhecimento e movimentação a partir das danças para a preparação corporal, apoiado na ancestralidade africana. Aliando o conhecimento ancestral do continente africano às referencias multiculturais e técnicas de outras referencias artísticas de cada uma das profissionais. 

PÚBLICO ALVO: Estudantes de dança, de teatro, atores, bailarinos, pesquisadores da cultura de matriz afra – Brasileira, Circenses, brincantes e apaixonados por dançar e aprender novas culturas.

Classificação: 18 anos

Informações:

Quando? Terças e Quintas 
Dias? 01 novembro a 15 de dezembro.
Horários? 12h30min às 14h30min .
Onde? SESC Copacabana - Espaço Corpo
Rua Domingos Ferreira, 160 - Copacabana.

Inscrições no email: sesccopacabana.inscricoes@sescrio.org.br

Vagas limitadas!!!!

Fonte: https://www.facebook.com/events/634389223398572/

Comentários recentes

Notícias

  © Template 'Kilombo Cultural' by Patrícia Custódio

Back to TOP