Maricá/RJ,

Vênus Negra



Saartjie Baartman era uma mulher pertencente ao grupo étnico dos khoisan, que viviam no sudoeste da África e tinham um biotipo físico e idioma próprio. Os pais dela foram assassinados durante uma guerra local e ela foi vendida para um comerciante. Em 1808, enquanto trabalhava na casa da família na África do Sul, Saartjie foi convidada pelo irmão do seu patrão para apresentar-se na Inglaterra e conseguir muito dinheiro. Com dificuldades financeiras, a família viu na mulher uma possível fonte de renda devido a curiosidade que o mundo tinha em relação ao continente africano seus habitantes. 

O tipo físico da moça chamava muita atenção. Saartjie tinha enormes nádegas, por conta de uma hipertrofia (Esteatopigia), o que era considerado incrivelmente bizarro para os padrões europeus. Além disso, ela também tinha um traço muito característico dos khoisans: a cortina da vergonha. Os pequenos lábios da vagina de Saartije era maior que o normal, podendo chegar até 10 cm a partir da vulva; por isso lembrava uma cortina de pele – a cortina da vergonha. 

Saartjie era tida como um grande totem sexual. Ela era exposta para grandes multidões de segunda a segunda fazendo danças nativas e tocando instrumentos africanos. Ela se tornou uma atração famosa, vista quase como um alienígena e algo grotesco, despertou o interesse da população londrina que chegava a pagar mais caro para poder tocar nas suas nádegas. 

Em 1814, dizem que ela mudou-se para Paris no final da era napoleônica, onde foi examinada durante três dias por cientistas do Museu de História Natural, desenvolveu um vício em álcool e, em algum momento, chegou-se a prostituir para tentar voltar pra casa. Ela morreu em Paris possivelmente de sífilis – os registros não são claros – com 26 anos de idade. Sua morte não lhe trouxe qualquer dignidade, ou seja, seu corpo foi dissecados e tornou-se propriedade do Museu de História Natural. Seu cérebro e os órgãos genitais foram mantidos em frascos nos aposentos privados de um cientista. 

Para conhecer um pouco mais da história de Saartjie, assista o filme Vênus Negra.

0 deixe seu comentário aqui:

Visitantes recentes

Comentários recentes

Notícias

  © Template 'Kilombo Cultural' by Patrícia Custódio

Back to TOP