Maricá/RJ,

No mês da Consciência Negra, uma homenagem.




Tenho a honra e o orgulho de apresentar esta senhora a todos vocês. Uma guerreira! 
Uma pequena homenagem a Izabel, minha avó e madrinha. 
105 anos! 

Que som tem a geração de Izabel? 

O som das vozes que te querem bem... 
O som do tempo. 
Izabel: muitas mulheres em uma vida! 
Muitas vidas, numa mulher! 
Nas gerações que o tempo presenteou. 
Há em nós o prazer de compartilhar 
deste tempo com você. 
Cento e cinco anos de histórias! 
Cento e cinco anos de memórias! 
Izabel caminha com o tempo... 
Guarda recordações... 
O pão que te alimenta, é a fé na vida! 
É a fé em Deus! 
E estamos aqui, hoje, para celebrar com você, 
para abraçar você 
com o que há de melhor em nós. 

Por Patrícia Custódio.

2 deixe seu comentário aqui:

Nádia Chaia 5 de dezembro de 2011 18:39  

Adorei o poema, a foto, o carinho familiar. Grande abraço, Nádia

Patrícia Custódio 9 de dezembro de 2011 19:24  

Oi Nádia.
Obrigada. Eu e minha avó agradecemos pelo seu carinho. Beijo.
Patrícia.

Comentários recentes

Notícias

  © Template 'Kilombo Cultural' by Patrícia Custódio

Back to TOP