Maricá/RJ,

Do Jongo ao Samba



Aconteceu dia 22 de agosto último, na Gamboa, região portuária do Rio de Janeiro, o “Encontro das Baianas do Santo, do Jongo e do Samba”. O evento integrou as comemorações dos 22 anos da Fundação Cultural Palmares/Ministério da Cultura e encerrou com um cortejo para a Pedra do Sal.

Várias representações de Pontos de Cultura, Terreiros de Candomblé/Umbanda, Grupos de Jongo (Serrinha e Pinheiral), de Capoeira e das Escolas de Samba Mangueira e Império Serrano estavam presentes.
O evento começou com exibição do vídeo Matrizes do Samba no Rio de Janeiro e uma saborosa feijoada; foi para o encontro musical; e encerrou com o cortejo à Pedra do Sal acompanhado pelas baianas, pelo público presente e pelos músicos.

A Pedra do Sal, tombada em 20 de novembro de 1984, Dia Nacional da Consciência Negra, pelo Instituto Estadual de Patrimônio Cultural (Inepac); está localizada aos pés do Morro da Conceição, no coração do bairro carioca da Saúde.

“A energia feminina fez do samba uma das maiores manifestações populares. Sua origem ainda hoje é discutida. Seu nome, segundo alguns autores, provém de semba, que quer dizer "umbigada" - união do baixo ventre, no batuque de angola. Pode-se afirmar que a música africana entrou no País com os primeiros escravos negros. E esse encontro das baianas do santo, do jongo e do samba visa difundir esses patrimônios material e imaterial do Rio de Janeiro e do Brasil”. (http://www.palmares.gov.br/)

OBS: No século retrasado, na Pedra do Sal era onde era descarregado e comercializado o sal das embarcações que aportavam nas proximidades. Passou depois a ponto de encontro de sambistas que trabalhavam como estivadores no Cais do Porto, no Rio de Janeiro.

Constatadas as presenças de alguns artistas e personalidades: Zulu (Presidente da Fundação Palmares), Nelson Sargento, Caó, Carlinhos de Jesus, Antônio Pitanga, Benedita da Silva, Miro Teixeira, Nilcemar Nogueira (Diretora de Projetos Especiais do Centro Cultural Cartola), a Velha Guarda da Mangueira, a Velha Guarda do Império Serrano, os Grupos de Jongo da Serrinha e de Pinheiral e dirigentes de Pontos de Cultura.

As fotos retratam as baianas do Jongo, do Santo e do Samba; a Roda de Capoeira na Pedra do Sal; Jongueiros; um Grupo de Jongo e representantes do Ponto de Cultura Percursos Culturais/Maricá/RJ

O Ponto de Cultura Percursos Culturais/Maricá se fez representar por sua diretoria.

Realização do evento: Fundação Cultural

Palmares e Centro Cultural Cartola.

Fotos: Mafchaia

1 deixe seu comentário aqui:

JOMON 17 de setembro de 2010 11:18  

PARABÉNS PELA INICIATIVA E MINHA CONTINUA ADMIRAÇÃO PELO VOSSO DIVERSIFICADO TRABALHO EM PROL DA CULTURA.

UM GRANDE ABRAÇO

JORGE M. R. MONTEIRO

Visitantes recentes

Comentários recentes

Notícias

  © Template 'Kilombo Cultural' by Patrícia Custódio

Back to TOP